Numpy Eye

eye(N, M=None, k=0, dtype=float)

Cria um arranjo de duas dimensões representando uma matriz identidade. A ordem do arranjo deve ser indicada, mas é possível criar uma matriz identidade que não seja quadrada. Também é possível selecionar qual diagonal deverá conter as unidades e o tipo dos dados do arranjo. Abaixo segue a documentação de cada argumento.

N
Ordem do arranjo gerado. Se o argumento M não for especificado, o arranjo terá o mesmo número de linhas e colunas, sendo portanto uma matriz quadrada. Caso contrário, este argumento especifica o número de linhas do arranjo criado.
M
Número de colunas do arranjo criado. Não é necessário especificar a quantidade de colunas — se este argumento for omitido, uma matriz quadrada será criada.
k
Diagonal que conterá as unidades. A diagonal principal é indicada pelo valor k = 0, as diagonais acima da principal são referenciadas por números positivos, as abaixo da principal são referenciadas por números negativos.
dtype
Tipo dos dados gerados.

Veja também:

array() , ones() , empty() , zeros() , identitity()

Exemplos:

Nestes exemplos, consideramos que o pacote NumPy foi incluído através do comando from numpy import * na linha de comando. Essa prática em geral não é perigosa na linha de comando, mas em programas mais elaborados, pode ser mais seguro utilizar o comando import numpy.

Para criar uma matriz identidade de ordem 3, fazemos como abaixo:

>>> eye(3)
array([[ 1.,  0.,  0.],
       [ 0.,  1.,  0.],
       [ 0.,  0.,  1.]])

Se desejamos uma matriz de 3 linhas por 4 colunas, com a diagonal acima da principal contendo as unidades, usamos o comando abaixo:

>>> eye(3, 4, 1)
array([[ 0.,  1.,  0.,  0.],
       [ 0.,  0.,  1.,  0.],
       [ 0.,  0.,  0.,  1.]])
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License